top banner

O Mascote

Concepção do Mascote Baiacunaré


Fui concebido com a proposta de simbolizar a região Amazônica, que possui ambos ecossistemas dulcícolas e marinhos! Assim, virei um “híbrido forçado” após a fusão de um representante de peso de cada um destes ambientes! O tucunaré, predador de topo importante em vários de nossos rios; e o baiacu, peixe generalista bastante abundante em nossos estuários, e que de quando em quando adentra também nossos rios, cada um com sua devida relevância ecológica! E também sou muito fofo, não acham?

Serei o mascote do XXIII EBI em Belém, e vocês me avistarão com alguma facilidade, ao longo da estadia em Belém, em cartazes, placas, e em mais algumas surpresas durante o evento!

Nos vemos já já em Belém, e sejam desde já bem-vindos a mais um EBI!


Passo a passo da criação do Mascote Baiacunaré.

Alexya Queiroz - Criadora do mascote.